Análises

Cenário Econômico - Abril 2016

Mirella Sampaio

Economista da Itaú Asset Management

Resumo da análise:

Na China, após a realização do Congresso Nacional do Povo (NPC) o governo central anunciou as

Versão Texto Versão Podcast

Cenário Econômico - Abril 2016

Mirella Sampaio

Economista da Itaú Asset Management



Na China, após a realização do Congresso Nacional do Povo (NPC) o governo central anunciou as metas econômicas para 2016, que contemplam objetivos ambiciosos, tais como uma expansão do PIB entre 6,5% e 7,0% em 2016. // A despeito da sinalização pró-crescimento, mantemos a avaliação de que a expansão da atividade frustrará as metas oficiais neste ano.

Na Zona do Euro, o Banco Central Europeu anunciou um novo corte da taxa de juros, bem como o aumento do ritmo de compra de títulos públicos da ordem de € 20 bilhões por mês, e a disponibilização de novas linhas de liquidez para estimulo ao crédito. O anúncio superou as expectativas do mercado, mas pode não ser suficiente para garantir o cumprimento da meta de estabilidade de preços do Banco Central.

Nos Estados Unidos, a maior parte dos membros do comitê de política monetária do Banco Central americano votou pela manutenção da taxa de juros no nível corrente. // Apesar da revisão negativa das projeções divulgadas pela instituição, mantemos a avaliação de que a taxa de juros norte-americana deverá ser elevada duas vezes ao longo de 2016.

Como os diversos observadores da economia brasileira têm destacado recentemente, em poucos momentos o país contou com mudanças tão repentinas em seu cenário quanto atualmente.

As últimas semanas contaram com notícias preocupantes do ponto de vista da atividade, como foi o caso da divulgação do PIB de 2015, ou do Índice de Atividade Econômica do Banco Central do Brasil (IBC-Br) de Janeiro de 2016. No entanto, em meio a este cenário desafiador para a atividade, recebemos notícias positivas no campo da inflação, com uma desaceleração maior do que a esperada no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

A partir desta dinâmica de preços um pouco mais benigna, e de uma forte revisão de nossas projeções para a taxa de câmbio, revisamos nosso cenário para a inflação deste ano. // Em nosso cenário base, o IPCA deverá encerrar este em 6,6%, acima do teto da meta inflacionária estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional.  Já em relação às perspectivas para o próximo ano, 2017, mantivemos nossa projeção de expansão dos preços da ordem de 5,2%.

Em meio a este cenário, os diretores Comitê de Política Monetária têm buscado descartar a hipótese de flexibilização das condições monetárias. Para tanto, a comunicação oficial tem destacado, por exemplo, a presença de mecanismos de indexação na economia brasileira e a incerteza associada à condução da política fiscal. // Contudo, refletindo um cenário que inclui a redução gradual destes riscos, seguimos convencidos de que a autoridade monetária iniciará um ciclo de cortes da taxa de juros ainda este ano. Por ora, nosso cenário base vislumbra que a taxa Selic seja de 12,0% no fechamento deste ano, e de 9,5% no final de 2017.

Disclaimer

O Cenário Econômico Mensal é uma publicação da Itaú Asset Management. A Itaú Asset Management é o segmento do Itaú Unibanco especializado em gestão de recursos de clientes. As informações contidas nesta publicação foram produzidas dentro das condições atuais de mercado e da conjuntura e refletem uma interpretação do Itaú Unibanco, podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio. Esta publicação possui caráter meramente informativo e não reflete oferta ou recomendação de investimento de nenhum produto específico. Para análise de produtos específicos oferecidos pelo Itaú Unibanco, consulte seu gerente para maior detalhamento e informações completas acerca de suas peculiaridades e riscos. O Itaú Unibanco não se responsabiliza por decisões de investimento tomadas com base nos dados aqui divulgados.